uma hora antes do previsto. Ao invés das 12h20, segundo o programa, o Chefe de Estado anunciou os resultados do escrutínio que conferiram a ascensão de Esperança Bias ao cargo de Presidente da Assembleia da República de Moçambique.

A deputada de Frelimo, antiga Ministra dos Recursos Minerais, que era a única candidata a suceder Verónica Macamo, foi eleita com 179 votos a favor, dos 246 possíveis. Na votação, houve 59 votos em branco e 8 contra, sendo que quatro deputados não votaram por estarem ausentes.

Diante dos resultados, o Chefe do Estado convidou à Juíza Presidente do Conselho Constitucional, Lúcia Ribeiro, para proceder ao acto de investidura da nova Presidente. O acto sucedeu com a verificação da identidade de Esperança Bias, leitura e assinatura do “Termo de posse” pela nova Presidente da AR.

Lúcia Ribeiro procedeu, igualmente, à entrega dos símbolos do poder legislativo, compostos pela Constituição da República, Regimento da AR e o Martelo. A declaração de investidura da Juíza foi subsequente.

Na sua intervenção, Esperança Bias agradeceu a confiança depositada pelos seus pares, através do voto, e desejou contar com o apoio de todos deputados no exercício do novo cargo, bem como do Executivo, do Judiciário, das Organizações da Sociedade Civil, da comunicação social e das instituições religiosas. Por fim, a nova Presidente da AR prometeu promover acções fiscalizadoras e as que conduzam à colaboração de Moçambique com outros países da região, do continente e do mundo.

Jornal O País

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *